Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, September 16, 2011

Violetas





















Sozinho  de  brancura , eu  vago ...
Asa
de  rendas  que   entre  cardos  só flutua  ...
Triste  de  mim ,  que  vim  de  alma  prà  rua ,
E  nunca  a  poderei  deixar  em  casa ...




Mário de Sá  Carneiro

9 comments:

Luis Filipe Gomes said...

Faz tempo que não leio Mário de Sá Carneiro, tanto que não identifiquei o poema.
E é genial.

São said...

POBRE MÁRIO, QUE DE TÃO TRSSTE SE ASSASSINOU...

UM ABRAÇO, MARIA

Lilá(s) said...

Um aroma de violeta para alegrar um poema triste.
Bjs

Nilson Barcelli said...

Há quanto tempo não lia Mário de Sá Carneiro...
Obrigado por este bocadinho, querida amiga.
Beijos.

Beatriz Prestes said...

Amo estar aqui minha amiga...
Aqui inspiro cores luminosas, poesia sem fim!
Beijo carinhoso
Bea

。♥ Smareis ♥。 said...

Versos lindos.Desejo um belo domingo, com encantada semana. Beijo grande!
Smareis

Mariazita said...

Boa noite, Maria
Foi muito bom recordar Mário de Sá Carneiro, que me parece anda um pouco esquecido...
Pelo menos "vê-se" pouco na blogosfera.
Foi uma óptima escolha.

Uma boa semana. Beijinhos

Evanir said...

Querida Amiga.
Me perdoe a demora em visita-la
eu queria ser perfeita para fazer a
felicidade de todas minhas amizades,
pois só assim me sentia muito feliz.
Amo a cada um da mesma forma peço a
Deus para viver minha vitória que
certamente Deus tem preparada para mim.
Uma linda tarde.
Bejs carinhosos.
Evanir
Espero você no meu blog seus poemas me encanta

José María Souza Costa said...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com