Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, January 14, 2011

Alfazema



O dúbio mascarado , o mentiroso
Afinal , que passou na vida incógnito.
O rei-lua postiço , o falso atónito
Bem no fundo o covarde rigoroso

Em vez de pajem , bobo presunçoso.
Sua alma de neve , asco de um vómito.
Seu ânimo , cantado como indómito
Um lacaio invertido e pressuroso.

O sem nervos nem ansia , o papa-açorda
(seu coração talvez movido a corda...)
Apesar de seus berros ao Ideal.

O raimoso, o corrido, o desleal ,
o balofo arrotando império astralo mago sem condão, o esfinge o ... ...
*
*
Mario de Sá Carneiro

5 comments:

Mariazita said...

Lilaz… ou Maria – como preferes que te chame?
Venho agradecer a tua visita à minha “CASA”, assim como o comentário cujo teor, francamente, não entendo…
Não me lembro nada de alguma vez ter visitado algum os teus blogs, e ter gostado dum passeio…
Lamento muito, mas não tenho a menor ideia.
Por favor esclarece-me, sim?
Não imaginas como estou intrigada...

Ejá que estou aqui deixa-me dizer que gostei muito do teu blog. Publicas poemas de autores de que eu gosto muito. Este último, por exemplo, Mário de Sá Carneiro, tem poemas muito bonitos, fortes, dum modo geral, mas bonitos.

E pronto, minha amiga, fico te aguardando, cheia de curiosidade.

Bom fim de semana. Beijinhos

Mariazita said...

Olá, Maria
É claro que não tem que pedir desculpa por ter entrado sem convite :)
O seu “engano” deu-me até muito prazer, já que tive a oportunidade de a conhecer.
Espero que o nosso contacto se mantenha, quanto mais não seja porque adoro alfazema (tenho aqui junto de mim um “perfumador” de alfazema) e a cor lilás é uma das minhas preferidas, se não a preferida…
Só falta fazer-se minha seguidora, para estar tudo perfeito :)

Ah! Peço que me desculpe tê-la tratado por tu; não foi por mal, é que é superior a mim, instintivamente trato toda a gente por tu…

Resto de sábado feliz e bom domingo

Lilá(s) said...

Se Mário de Sá Carneiro fosse vivo acho que sei a quem dirigia esta poesia...salva-nos o aroma de alfazema.
Beijinhos

Nilson Barcelli said...

Chamou-lhe os nomes todos... eheheh...
Gosto da poesia que o Mário Sá Carneiro nos deixou.
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijos.

ALUISIO CAVALCANTE JR said...

Querida amiga

Há poemas tão bem
construídos,
com as normas da nossa língua
tão amada,
que suas palavras
nos acariciam a inteligência.

Que sempre haja tempo para os sonhos
em tua vida.