Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, November 10, 2012

Violetas

















Mas eu , em cuja alma se refletem
As forças todas do universo ,
Em cuja reflexão emotiva e sacudida
Minuto a minuto , emoção a emoção ,
Coisas antagônicas e absurdas se sucedem
Eu o foco inútil de todas as realidades ,
Eu o fantasma nascido de todas as sensações ,
Eu o abstrato , eu o projetado no écran ,
Eu a mulher legítima e triste do Conjunto  .


Eu  sofro  ser  eu  através  disto  tudo ,

 como  ter  sede  sem  ser  de água .




Álvaro de Campos

9 comments:

Lilá(s) said...

Passando para aspirar o aroma das violetas e deixar um grande abraço, com desejo de uma ótima semana!
Beijos!

Smareis said...

Belo poema de Álvaro de Campos,eu adoro os escritos dele.

Beijos e ótima semana!


São said...

Emoção a emoção vamos desfiando a vida...

Uma noite serena, Maria

O Profeta said...

Cinco letras…
Cinco pontas de cadente perdida na aurora
Na loucura de alguns instantes escrevo
Descalço vou adiante num ir longe, embora

Solto das mãos murmúrios sussurrantes
Do basalto explode um bando de pombos bravos, alguns negros
Há um livro branco apenas com a palavra ausência
Há uma carta de marear para um rumo de mil segredos

Flores de solidão crescem em pedaços de fria lava
Um espantalho saltou-me do bolso a remexer
Uma sombra desceu a janela e tocou-me
Cerrei olhos para sentir o que não queria ver

Boa semana

Emília Pinto e Hermínia Lopes said...

O " EU " de cada um de nós é sempre complexo; somos seres complicados onde se escondem na mente e na alma as mais diversas e complexas emoções; somo inquietos...insatisfeitos, cheios de interrogações e, mesmo que a vida nos dê a resposta, nós nunca a entendemos e, se entendemos, uma nova inquietação surge, uma nova pergunta aparece. Muito bonito este poema e profundo também. Obrigada pela partilha. E, sendo hoje o dia da Gentileza, obrigada pela gentileza de me dares a conhecer estes magníficos versos do nosso grande poeta Alvaro de Campos. Um beijinho e espero que só encontres seres gentis no teu caminho.
Emília

Nilson Barcelli said...

Não me canso de ler o Poeta...
Beijo, querida Maria.

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Meu Deus! Este chilrear, este violeta, esta música, este poema! E a paz a inundar-me. E sempre a Avó Gabriela associada às violetas. Bem haja.
Um abraço.

Sonhadora (RosaMaria) said...

Minha querida

Sempre um sentir intenso de Pessoa que admiro muito.
Uma boa escolha sempre.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Evanir said...

Lindo e com sentimentos muito profundo seu poema.
Um abençoado Domingo beijos,Evanir.