Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, November 17, 2012

Alfazema


















E há palavras nocturnas palavras gemidos
palavras que nos sobem ilegíveis à boca
palavras diamantes palavras nunca escritas
palavras impossíveis de escrever
por não termos connosco cordas de violinos
nem todo o sangue do mundo nem todo o amplexo do ar
e os braços dos amantes escrevem muito alto
muito além do azul onde oxidados morrem
palavras maternais só sombra só soluço
só espasmos só amor só solidão desfeita
Entre nós e as palavras, os emparedados
e entre nós e as palavras, o nosso dever falar .




Mario  Cesariny

7 comments:

São said...

É bom (re)ler Mário...

Um feliz fim de semana

ONG ALERTA said...

Falar sempre....
Beijo Lisette.

Smareis said...

Esse é o dever de todos dias.
Palavras mais palavras.
Beijos e ótima semana!

Evanir said...

A verdadeira amizade jamais é esquecida
por mais distante que eu esteja meu pensamento estará sempre contigo.
Linda é nossa amizade estou passando por uma chuva
não chamaria de tempestade , pois tudo Jesus resolve.
Sem sua amizade e dedicação não teria sido possivel continuar
meu coração faz uma festa quando vejo seu carinho no meu blog.
Nessa segunda feira estou passando para desejar uma semana abençoada por Deus.
E aproveitar para deixar meu carinho e mil beijos meus.
Carinhosamente ,Evanir.
Devagar Voltando...

Nilson Barcelli said...

Há palavras assim, que ditas por um grande poeta como o Cesariny ganham uma nova dimensão.
Belíssima foto, como sempre.
Maria, querida amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Sonhadora (RosaMaria) said...

Minha querida

Maravilhoso este poema de Mário Cesariny que eu adoro ler.
Como sempre a tua sensibilidade na escolha dos poemas.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Lilá(s) said...

Há pessoas assim que têm o dom de juntar palavras e produzir tão lindos escritos!
Bjs