Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, June 10, 2011

violetas





Mudam-se os tempos , mudam-se as vontades ,
Muda-se o ser, muda-se a confiança . 
Todo o Mundo é composto de mudança ,
Tomando sempre novas qualidades.
Continuamente vemos novidades ,
Diferentes em tudo da esperança .
Do mal ficam as mágoas na lembrança ,
E do bem, se algum houve, as saudades.
O tempo cobre o chão de verde manto ,
Que já coberto foi de neve fria ,
E em mim converte em choro o doce canto .
E , afora este mudar-se cada dia ,
Outra mudança faz de mor espanto ...
Que não se muda como soía.


Luis  Vaz   de   Camões 

6 comments:

Andradarte said...

O melhor soneto...para o dia de Hoje...
Viva Portugal
Beijo

Atitude do pensar said...

Acredito que mudamos sim (nós e universo), mas o que será que permanece sem grandes ou nenhuma mudança? Tenho pensado muito sobre isso...
Lya Luft diz que a base do nosso ser, permanece sem alterações, assim como nossas necessidades vitais.
Será?

Nilson Barcelli said...

Um soneto bem escolhido para o dia.
As violetas são lindas.
Minha amiga, desejo-te um bom fim de semana.
Beijos.

Mariazita said...

Olá, Maria
O meu olhinho vai caminhando... devagarinho, parece-me. Mas como o médico falou em 3 meses para recuperar... aguardo.
Muito obrigada pelo teu cuidado.

Gosto imenso de Camões.
Quando estudante "estudamos" os Lusíadas. A maior parte das minhas colegas odiava. Eu adorei! Parece-me que foi aí que comecei a gostar verdadeiramente de poesia.

Bom fim de semana. Beijinhos

Rua Sem Dono said...

Cor da Flor!

Que um país, por mais que o amemos, nunca supere os vossos destemidos e aventureiros corações portugueses. Mudanças sempre são difíceis, mas abrem um leque infinito de futuras possibilidades.

Beijos

Lilá(s) said...

Fico-me pelo aroma das violetas...é que hoje já é dia 11!
Bjs