Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, November 25, 2011

violetas





















Fernando  Pessoa   inventava   amigos   porque
[ assim   dizia  ]
não  tinha  amigos  verdadeiros .

Nós   não   criamos   amigos   porque   os   temos
reais ,  concretos  e
banais .

Mas   inventamos   o   amigo   no   amigo ,
o   amado   no   amado ,
e   sobre   essas   ficcões   fazemos   versos .

Todo   aquele   com   quem   algo   dividimos ,
é   para   nós   só   o   que   dele   supomos
ou   sonhamos ]
ou   o   que   nele    vemos   e   amamos .

De   como   o   fingimento   é    para   todos ,
uma    arte   involuntária  !


Luisa   Freire

Friday, November 18, 2011

Alfazema .













Cala   os  olhos ,  vagabundo . . .

Não me digas
que há estradas no mundo
sem urtigas.


Não me contes
que nascem astros nos vales
para além dos horizontes.


Não me fales de haver poentes
com as cores ardentes
das penas de um galo.


Não me tentes , vagabundo.


Não quero ver o mundo .
Prefiro imaginá-lo .




José Gomes Ferreira

Friday, November 11, 2011

violetas






















Dois cavalos   a   par   eu   conduzia  . . .
Não   me   guiava   a   mim ,  mas   meus   cavalos .

E   no   país   do   espanto   e   do   tumulto
Em   mim   se   desuniu  ,  o   que   eu   unia  .



Sofia de Mello Breyner

Friday, November 04, 2011

Alfazema






















No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas
que o vento não conseguiu levar . . .


um estribilho antigo ,
um carinho no momento preciso ,
o folhear de um livro de poemas ,
o cheiro que tinha um dia  ,   o próprio vento ...



Mario Quintana