Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, May 20, 2011

Alfazema


Andei pelos caminhos da Vida ,
Caminhei pelas ruas do Destino procurando meu signo .
Bati na porta da Fortuna ,
mandou dizer que não estava.
Bati na porta da Fama ,
falou que não podia atender .
Procurei na casa da Felicidade ,
a vizinha da frente me informou
que ela tinha mudado
sem deixar novo endereço .
Procurei a porta da Fortaleza .
Ela me fez entrar ...
deu-me veste nova ,
perfumou-me os cabelos ,
fez me beber de seu vinho.

Acertei meu caminho.



Cora   Coralina

10 comments:

AC said...

A coragem é ingrediente indispensável em qualquer percurso...

Beijo :)

Smareis said...

Esse poema é lindo, Cora Coralina sempre com muita sensibilidade nis seus escritos.O amor nos possibilita de enxergar lugares do nosso coração que sozinhos jamais poderíamos enxergar. Querida deixo um beijo no coração e um grande fim de semana pra ti.

Luis Filipe Gomes said...

...e encontrás-te a beleza e dela fizeste luz, semente e repouso.

Marilu said...

Querida amiga, a coragem nos leva a conseguir todas as outras virtudes. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Nilson Barcelli said...

Engraçado... também falo de vinho... (espero que gostes).
O poema que escolheste é magnífico.
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijos.

Lilá(s) said...

Os teus poemas são sempre bem escolhidos! ainda um dia faço uma pastinha com eles...
Bjs

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Entrando na casa da Fortaleza, conseguimos tudo! Não tenhamos medo de bater à porta, porque ela abre sempre a porta da sua casa a quem for por bem.
Beijo e bom final de domingo.

Smareis said...

Lindo esse poema, tem muita sensibilidade. Querida deixo um beijo e desejo de um ótimo começo de semana. Abraço!

Mariazita said...

Olá, Maria
Muito obrigada pelas tuas lindas palavras lá na minha «CASA».
Aos poucos as coisas hão-de se compor...

Gosto muito de Cora Carolina.
Publiquei poemas dela no meu blog «Olhai os lírios do Macuá» (actualmente sem movimento por falta de tempo).
Este poema é muito bonito e, para muitas pessoas, bem verdadeiro.
Só a Fortaleza lhes abre a porta... a Fortuna e a Felicidade viram-lhes as costas...

Uma boa semana. Beijinhos

Mariazita

Rua Sem Dono said...

Cor da Flor!

Forte fortaleza que em ti
Faça-te ser independente e sempre
E que possas ser flor que cotidianamente flori
E que outonos deixem tua mais triste pétala sorridente.

Beijos