Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, September 04, 2010

Alfazema .


*
Sonhos
enormes como cedros
que é preciso
trazer de longe
aos ombros
para achar
no inverno da memória
este rumor
de lume ...
o teu perfume ,
lenha
da melancolia.


Carlos Oliveira

8 comments:

Andradarte said...

Muitas palavras, nem sempre são precisas.
Abraço

Marilu said...

Querida amiga, lindo poema...Tenha um excelente final de semana..Beijocas

poetaeusou . . . said...

*
aos ombros da memória,
os cedros sonham rumores !
,
suaves maresias, deixo,
,
*

Lilá(s) said...

Venho até aqui e sinto-me sempre em casa! porque será???
Beijos

Beatriz Prestes said...

Linda postagem!!!
Lindo teu blog como um recanto repleto de aromas!
Beijo amiga tão querida
Bea

Noslen ed azuos said...

...adoro quando poetas misturam emoção humana com a formosa dureza do cedro,

bjs
ns

MEU DOCE AMOR said...

Que os sonhos tragam a sabedoria...sempre!

Beijinho doce esperando por ti:)

A.S. said...

Um belo poema do Carlos Oliveira! O sonho é o primeiro passo para a realidade!

Abraço... daqui desta nossa cidade onde o sonho está sempre presente!!!

BjO´ss
AL