Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, January 27, 2012

Violetas






















Quero
dizer-te uma coisa simples.
A tua ausência dói-me.
Refiro-me a essa dor que não magoa , que se limita à alma .
Mas que não deixa , por isso, de deixar alguns sinais ,
 no lugar da tua imagem ,
e
um vazio nas mãos , como se as tuas mãos lhes tivessem
 roubado o tacto .
São
estas as formas do amor , podia dizer-te , e acrescentar que ...
as coisas simples também podem ser complicadas ,
quando nos damos conta da diferença entre o sonho e a realidade .
Porém , é o sonho que me traz a tua memória ,
e
a realidade aproxima-me de ti , agora que
os dias correm mais depressa , e as palavras
ficam presas numa refracção de instantes ,
Quando a tua voz me chama de dentro de
mim e me faz responder-te uma coisa simples  . . .

Como dizer que a tua ausência me dói.



Nuno Júdice

8 comments:

AC said...

Há ausências que são garras, outras um suspiro, outras ainda ligeira dor.
Contudo, a ausência é uma construção em suspenso. Nada melhor que construir, construir sempre...

Beijo :)

São said...

Qualquer dia destes tenho que ler um livro inteiro, pois só conheço poemas soltos...

Um grande abraço, Maria

Emília Pinto e Hermínia Lopes said...

E as ausência doiem muito, amiga! São tantas as ausências e cada uma diferente da outra; ausência de vontade, ausência de coragem para enfrentar os obstáculos da vida, ausência de afectos, ausência de um simples sorriso; e quando é a ausência de um grande amor que se foi, então, o sofrimento é grande demais; Às vezes parece não ter fim. Mas tudo tem um fim até as ausências. Como diz Raúl Seixas ( post no começar de novo) temos que tentar as vezes que forem necessárias para conseguirmos superar as ausências. Nunca conseguiremos afastar todas, pois a vida não nos permite...há-de haver sempre alguma que fica, mas outras com certeza conseguiremos substitui-las por permanências. Um beijinho, amiga e um bom Domingo
Emília

ONG ALERTA said...

Ausencias sáo aprendizados...beijo Lisette.

Amapola said...

Boa noite.
Seu blog é lindo!!
E esse poema é tão profundo...

Beijos.
Maria Auxiliadora (Amapola)

Lilá(s) said...

Geralmente todas as ausências doem...
Bjs

ONG ALERTA said...

Beijo Lisette.

BlueShell said...

Um texto que "define " a ausência...e a dor ...
Um beijo pleno de carinho, BS