Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Friday, December 16, 2011

Alfazema

















Um pouco mais de sol , eu era brasa ,
Um pouco mais de azul , eu era além.
Para atingir , faltou-me um golpe de asa …
Se ao menos eu permanecesse aquém …
/
De tudo houve um começo … e tudo errou …
Ai a dor de ser , quase , dor sem fim …
Eu falhei-me entre os mais , falhei em mim  ...
Asa que se elançou mas não voou …

Momentos de alma que , desbaratei …
Templos aonde nunca pus um altar …
Rios que perdi sem os levar ao mar …
Ânsias que foram mas que não fixei …

Se me vagueio , encontro só indícios …
Ogivas para o sol , vejo-as cerradas .
E mãos de herói , sem fé , acobardadas ,
Puseram grades sobre os precipícios …

Num ímpeto difuso de quebranto ,
Tudo encetei e nada possuí …
Hoje , de mim , só resta o desencanto
Das coisas que beijei mas não vivi …


Um pouco mais de sol , e fora brasa ,
Um pouco mais de azul , e fora além .
Para atingir faltou-me um golpe de asa …
Se ao menos eu permanecesse aquém …




Mário  de  Sá  Carneiro

10 comments:

AC said...

Ah, Mário de Sá-Carneiro...
Dolorosamente belo!

Beijo :)

São said...

...e assim se siucidou!

Um abraço, Maria.

ALUISIO CAVALCANTE JR said...

Querida amiga

Hoje minha visita é para agradecer
o presente que é para mim
a sua amizade,
e também desejar
um maravilhoso Natal,
onde possas encontrar nestes dias
ainda mais inspiração
para a alegria de ser feliz,
e para o milagre de fazer
quem passa por tua vida feliz.

Que o teu olhar seja a mais perfeita
luz do Natal a enfeitar o mundo.

Mariazita said...

Querida Maria

Perdão pelo “copy & paste”, mas não dá para individualizar…
Trago votos de BOAS FESTAS, fazendo minhas as palavras de Gandhi…
“Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos;
A consciência de aprender tudo o que for ensinado pelo tempo afora;
Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem;
A capacidade de escolher novos rumos;
Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável:
Além do pão, o trabalho; Além do trabalho, a acção.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída."
(Gandhi)

BOM E SANTO NATAL E FELIZ ANO NOVO

Beijinhos

ONG ALERTA said...

Encantador, beijo Lisette.

Nilson Barcelli said...

Muito boa escolha.
É um poeta meio esquecido.
Querida amiga Maria, tem uma boa semana.
Desejo-te um Feliz Natal e um ano de 2012 cheio de coisas boas, extensível aos que te são mais queridos.
Beijo.

Lilá(s) said...

Um Feliz Natal
perfumado de amor
paz e saúde!
¸/\ღ/\¸
(=•_•=) Feliz Natal
.*•.¸.•*
ღ♥*♥ღ.•*¨) ҉ ˛**. ˛*.。˛. *☆҉

Beijinhos

O Profeta said...

Amei, amo a beleza
Tropecei muita vez na incerteza
Transformei miséria em realeza
Ri de contente e de tristeza

Ri para os olhos que me deram amor
Ri para o mar onde pesquei ilusões
Ri em cada partida e chegada
Que fiz numa vida de contradições

Procurei o segredo da verdade feliz
Percorri o caminho do vento cheio de ardor
Uma gaivota entregou-me uma concha cheia de mar
Era…O Elixir do Amor…

Um mágico Natal

Abraço-te

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Sempre gostei tanto deste poema de Mário de Sá Carneiro! Que bem me soube relê-lo! Uma excelente prenda de Natal!

Que tenha um Santo e Feliz Natal e que o ano de 2012 lhe ofereça uma taça cheia de concretizações.

Um grande abraço.

sandrafofinha said...

Que lindo poema!! Que palavrinhas mais encantadoras!! Adorei mais uma vez o teu post.