Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, February 27, 2010

Violetas .



Desejo, como quem sente fome ou sede,
um caminho de areia margeado de boninas,
onde só cabem a bicicleta e seu dono.

Desejo, como uma funda saudade
de homem ficado órfão pequenino,
um regaço e o acalanto, a amorosa tenaz de uns dedos
para um forte carinho em minha nuca.
Brotam os matinhos depois da chuva,
brotam os desejos do corpo.
Na alma, o querer de um mundo tão pequeno,
como o que tem nas mãos o Menino Jesus de Praga.

Adélia Prado .

9 comments:

~*Rebeca e Jota Cê*~ said...

O carinho sempre faz brotar certas emoções em nossos corações. E quando o desejo é despertado, então...

Maria linda, você é um encanto!

Beijo imenso.

Rebeca


-

Lilá(s) said...

A poesia é linda. E as violetas começam a aparecer, já tenho algumas perdidas no jardim.
Bjs

~*Rebeca e Jota Cê*~ said...

Todo domingo mando uma música pra começar bem a semana, então espero que esse embalo vá de encontro ao seu coração.

http://www.youtube.com/watch?v=AkrPJMX1a70

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Elaine Barnes said...

Olá! Bom dia!O mundo é mesmo pequeno,como a trilha margeada,se a alma o deseja assim,pois está nas nossas mãos a realidade que criamos.Lindo de viver! Montão de bjs e abraços com matinhos repleto de brotos

~*Rebeca e Jota Cê*~ said...

Não há nada melhor, em se tratando de carinho, quando sentirmos a verdadeira intenção desse gesto na pele... literalmente.

até mais.

Jota Cê

Paulo Tamburro said...

Tudo bem?

Gostei realmente do que vi, por aqui.

Seu blog é excelente e eu não o conhecia.

Voltarei mais vezes para detalhadamente poder com calma , ver o que faltou.

Tenho blogs de humor e caso deseje fazer uma visita ficarei muito honrado.

Um abração carioca.

Beatriz Prestes said...

Poesia linda....com perfume e carregada se sonho!!
Beijo carinhoso minha querida
Bea

BlueShell said...

Um excelente poema.
A placidez da paisagem que se adivinha à mistura com o profundo sentir coroam este poema e trazem-me à memória tempos idos.
Prometo voltar.
BShell

BC said...

Muito belo e as tuas violetas e alfazemas sempre maravilhosas e cheirosas que dá gosto ver e sentir.
Beijo