Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Thursday, August 09, 2012

Violetas























Há noites que são feitas dos meus braços ,
e um silêncio comum às violetas .
E há sete luas que são sete traços 
de sete noites que nunca foram feitas .
Há noites que levamos à cintura como um cinto de grandes borboletas.
E um risco a sangue na nossa carne escura
duma espada à bainha de um cometa.
Há noites que nos deixam para trás enrolados no nosso desencanto ,
e cisnes brancos que só são iguais à mais longínqua onda de seu canto.
Há noites que nos levam para onde o fantasma de nós fica mais perto
e é sempre a nossa voz que nos responde ,

só o nosso nome estava certo !



Natália Correia

7 comments:

Lilá(s) said...

Olha que lindo!!!há noites assim, ainda bem...
Bjs

Nilson Barcelli said...

Os poemas da Natália Correia são imensos. Este foi uma excelente escolha.
As fotos que colocas são sempre de um enorme bom gosto.
Beijo, querida amiga.

Sonhadora (RosaMaria) said...

Minha querida

Adoro a poesia de Natália Correia e este poema é muito belo.
Lindo sempre as imagens que colocas.

Um beijinho com carinho e bom Domingo
Sonhadora

AC said...

Boa escolha, Maria, a Natália proporciona sempre viagens intensas e com muitas portas abertas.

Beijo :)

São said...

Foi bom ler Natália!

Bom resto de domingo, Maria

Audrey Andrade said...

Há noites que somos só nós e nós mesmos!

Lindo!
http://pequenocaminho.blogspot.com

Sonhadora (RosaMaria) said...

Minha querida

Passando para agradecer os comentários sempre carinhosos que me deixas e desejar uma boa semana.

Um beijinho com carinho
Sonhadora