Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, February 11, 2012

Violetas














Plantados como árvores no chão
ao alto ergueis os vossos troncos nus
e o fruto que produz a vossa mão
vem do trabalho e transparece a luz


Nenhum passado vale o dia-a-dia
Sonho só o que vós consentis
Verdade a que de vós só irradia  ,
Portugal  não  é  pátria  ,  mas  país .



Ruy  Belo  _   Todos   os   poemas  _

6 comments:

São said...

Só conheço Ruy Belo por poemas esparsos.

Um abraço, Maria.

Nilson Barcelli said...

Excelente escolha.
Gosto da poesia do Ruy Belo.
Beijo, querida amiga.

Lilá(s) said...

O país onde ainda nascem violetas...
Bjs

Luis Filipe Gomes said...

Se o poema era verdade no tempo do Ruy Belo, mais verdadeiro agora parece ser. A grande poesia é imtemporal por evidenciar o que não depende do tempo, os grandes poetas são os que conseguem ver para onde vamos: Ruy Belo é um grande poeta que escreveu grande poesia.

Emília Pinto e Hermínia Lopes said...

Costumo dizer que a Pátria é onde nos sentimos bem...onde conseguimos plantar e colher...onde conseguimos realizar alguns dos nossos sonhos...onde encontramos aqueles que começam a fazer parte da nossa vida...onde temos amigos...onde conseguimos ver violetas espalhadas e sentir o maravilhoso cheiro da alfazema; tenho dois países...tenho duas pátrias...
Lindo! Beijinhos e fica bem, amiga!
Emília

ONG ALERTA said...

Lindo...beijo Lisette.