Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, October 15, 2011

Violetas












Tu  já  me  arrumaste  no  armário dos  restos ,
eu  já  te  guardei  na  gaveta dos corpos  perdidos ,
e
das  nossas  memórias  começamos  a  varrer
as  pequenas  gotas  de  felicidade   que   já  fomos .

Mas  no  tempo  subjectivo ,
tu  és  ainda  o  meu  relógio  de  vento  ,
a  minha  máquina  aceleradora  de  sangue .
E  por quanto  tempo  ainda ,
as  minhas  mãos  serão  para  ti
o  nocturno  passeio  do  gato no telhado ?


Isabel   Meyrelles

10 comments:

São said...

Sim, enquanto o sangue se acelerar, ainda há fogo sob as cinzas.

A fotografia é bela.

Bom fim de semana

Noslen ed azuos said...

surpreende o coração!

bjs
ns

Aline said...

e hoje, sábado, é dia de passear por toda as suas postagens e rele-las, porque poesias quanto mais a gente lê mais as compreende e gosta.

bjus

Andradarte said...

BELO....BELO POEMA....
BEIJO

Nilson Barcelli said...

Um poema divertido.
Beijo, querida amiga.

Evanir said...

Não se permita entristecer,
por nada nesse Domingo.
Mostre a todos o valor do seu sorriso
aproveite esse Dia para ser feliz
Faça chuva ou Sol estarei sempre aqui para dizer
que te amo.
Um lindo e feliz Domingo.
Beijos no coração.
Evanir

Lilá(s) said...

As tuas imagens são sempre o máximo! para além de poesias bem escolhidas, tenho sempre dificuldade em comentar poesia mas esta divertiu-me.
Bjs

Rua Sem Dono said...

Cor da Flor!

Que nossos tolos e frágeis corações possam sempre se aquecer de bondosas dúvidas, que linda poesia, fez muito bem, nesse momento, pra minha alma.

Beijos

Audrey Andrade said...

Algumas coisas e pessoas não conseguimos tirar do pensamento e do coração, por mais que tentemos.

Lindo post! Meu carinho1
http://pequenocaminho.blogspot.com

Silenciosamente ouvindo... said...

Será que enquanto o sangue se acelerar, como diz a São, ainda
há fogo sob as cinzas? Talvez!!!
Gostei deste blogue.Muito.
Me registei.Voltarei.Bj