Olho por olho , e o mundo ficará cego .











Mahatma Gandhi








Saber


Vi _Ver .



Saturday, March 28, 2009

Violetas .



Estas violetas
nasceram porque o calor e a rega fez com que a sua semente se abrisse e as libertasse .
Façamos o mesmo com o nosso coração ...
Que ele se humidifique , ou seja , se torne flexivel , e , ao mesmo tempo , quente , e assim ...
se abra
a tudo que nos ajude
a
ser !

Saturday, March 21, 2009

Alfazema _ está com a Poesia _

Sábias agudezas , refinamentos... não!

Nada disso encontrarás aqui.

Um poema não é para te distraíres como com essas imagens mutantes de caleidoscópios.

Um poema não é quando te deténs para apreciar um detalhe . Um poema não é também quando paras no fim , porque um verdadeiro poema continua sempre...

Um poema que não te ajude a viver e não saiba preparar-te para a morte não tem sentido.

É um pobre chocalho de palavras.


Mario Quintana

Friday, March 20, 2009

Violetas .


As palavras
São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas.
Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam
barcos ou beijos ,
as águas estremecem.
Desamparadas , inocentes ,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.
Quem as escuta
?

Quem as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras
? !


Eugénio de Andrade

Sunday, March 15, 2009

Alfazema .


Se
nos ligarmos ao silêncio ,
finda a luta , incessante , pelo controle

da

palavra !

Saturday, March 07, 2009

Violetas .



Eu quero uma licença de dormir,
perdão , pra descansar horas a fio,
sem ao menos sonhar
a leve palha de um pequeno sonho.
Quero o que antes da vida
foi o sono profundo das espécies,
a graça de um estado.
Semente.
Muito mais que raízes !


Adélia Prado